fevereiro 07, 2006

Leitura actual...

Contam-se por centenas as obras publicadas abordando, directa ou indirectamente, o caso do ataque palestiniano à aldeia olímpica de Munique, em 1972. A esmagadora maioria desses trabalhos trata de forma abrangente a questão israelo-palestiniana ou temas relativos à história da Mossad, os serviços secretos israelitas.

No entanto, algumas dessas obras são exclusivamente dedicadas àqueles acontecimentos de 5 de Setembro, seus antecedentes e repercussões.


George Jonas, um jornalista canadiado de origem judia húngara, é o autor de «Munique: A Vingança», o livro em que se baseou o argumento do novo filme de Steven Spielberg. O seu trabalho foi publicado em 1984 e reporta-se às diversas acções desenvolvidas em dois anos pelo grupo criado pela Mossad para vingar os israelitas mortos em Munique.
--"--
«Avner era um vulgar agente da Mossad quando, com apenas vinte e seis anos de idade, foi pessoalmente escolhido por Golda Meir para liderar uma equipa de agentes especializados, com a missão de localizar, perseguir e eliminar os responsáveis pelo massacre de onze atletas israelitas, perpetrado durante os Jogos Olímpicos de Munique, em 1972.Munique – A Vingança é a espantosa descrição de como toda essa operação foi montada, e revela o modo impiedoso e extraordinariamente eficaz como o grupo levou a cabo essa sua missão, perseguindo os seus alvos palestinianos e executando-os com timings perfeitos.Trata-se de um relato profundamente humano, uma história real de espionagem que leva o leitor a entrar no obscuro mundo do terrorismo e política internacional. Mas este livro torna também evidente a outra face dessa mesma moeda: o terrível paradoxo que emerge sempre que aqueles que detêm o poder resolvem enfrentar o terrorismo utilizando as mesmas tácticas.»